Utilize este identificador para referenciar este registo: http://hdl.handle.net/10400.14/10118
Título: Assistência ao doente moribundo no século XVIII
Autor: Costa, Ana Filipa Ladeira Félix da
Orientador: Vieira, Margarida
Palavras-chave: Cuidados paliativos
Moribundo
Assistência
Morte
Palliative care
Dying person
Assistance
Death
Data de Defesa: Abr-2012
Resumo: Palliative care aimed at providing monitoring and assistance to patients suffering or not they want the possibility of healing and want to ensure that patients in end of life are not correctly treated and voted on an undesirable and unacceptable suffering. Although the concept of palliative care is relatively recent, there has always been the tradition of care for patients dying with older roots, as can be seen in documents and texts published in the past. In the eighteenth century and despite the limitations of the time you own and the state of knowledge development, the concerns were already well-known to those who suffered and were in a situation of imminent death. At this point, the process of dying usually happened at home, in bed, being a public act, organized, with a known protocol, which presided over the dying. Death was something familiar and died without fear or despair, resigned and trusting in God, unlike the present concept of medicalized death and hospitalized of our times that this happens to be hidden and disguised with the dying. Despite the historical evolution and science, is still being sought today in the past to find what was achievable good practice and knowledge with current developments and promote the best care and assistance to those in need.
Os cuidados paliativos visam proporcionar acompanhamento e assistência aos doentes em sofrimento quer estes tenham ou não possibilidade de cura e pretendem assegurar que os doentes em fim de vida não sejam incorrectamente tratados e votados a um sofrimento indesejável e intolerável. Apesar do conceito de cuidados paliativos ser relativamente recente, houve desde sempre tradição de assistência aos doentes moribundos com raízes mais antigas, tal como se pode verificar em documentos e textos publicados no passado. No século XVIII e apesar das limitações existentes próprias da época em si e do estado de desenvolvimento do conhecimento, já eram notórias as preocupações para com aqueles que sofriam e se encontravam em situação de morte eminente. Nesta altura, o processo de morrer sucedia em regra na própria casa, na cama, sendo um acto público, organizado, com um protocolo conhecido, a que o moribundo presidia. A morte era algo familiar e morria-se sem medo nem desespero, resignado e confiando em Deus ao contrário do conceito actual de morte medicalizada e hospitalizada dos nossos tempos em que esta passa a ser ocultada e dissimulada junto do moribundo. Apesar da evolução histórica e científica, ainda se procura nos dias de hoje encontrar no passado aquilo que de boa prática era concretizável e com os conhecimentos e evoluções actuais promover os melhores cuidados e assistência àqueles que deles necessitam.
URI: http://hdl.handle.net/10400.14/10118
Aparece nas colecções:R - Dissertações de Mestrado / Master Dissertations
ICS(P) - Dissertações de Mestrado / Master Dissertations

Ficheiros deste registo:
Ficheiro Descrição TamanhoFormato 
Mestrados cuidados paliativos_Ana Costa_Final.pdf563,64 kBAdobe PDFVer/Abrir


FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpace
Formato BibTex MendeleyEndnote Degois 

Todos os registos no repositório estão protegidos por leis de copyright, com todos os direitos reservados.