Utilize este identificador para referenciar este registo: http://hdl.handle.net/10400.14/10117
Título: Úlceras de pressão em unidades de queimados
Autor: Guerra, Rui Duarte Pinho
Orientador: Amado, João
Alves, Paulo
Data de Defesa: Set-2011
Resumo: As úlceras de pressão são uma das principais complicações decorrentes do internamento Hospitalar. Os estudos de prevalência de úlceras de pressão existentes na União Europeia estão efectuados na população geral de doentes internados, apresentando valores que variam entre os 2,3 e os 28%. A nível mundial, são escassas as investigações realizadas sobre úlceras de pressão em adultos internados em unidades de queimados. Estudos efectuados nos EUA afirmam que a incidência de UP em doentes queimados varia entre 2,7% e 29,5% Perante a ausência no nosso país, tanto de dados relativamente à prevalência de úlceras de pressão em doentes internados em Unidades de Queimados, como do conhecimento de factores predisponentes para o aparecimento das UP, decidiu-se efectuar um estudo epidemiológico, com o objectivo de determinar a prevalência de Úlceras de Pressão na Unidade de Queimados do Hospital da Prelada entre 1 de Janeiro de 2010 e 31 de Dezembro de 2010. Analisaram-se alguns factores de risco descritos na literatura, nomeadamente, mobilidade reduzida, imobilidade, intolerância aos posicionamentos, alterações do nível de consciência, agitação, presença de líquido de drenagem das feridas, incontinência urinária, incontinência fecal, transpiração e medicação vasopressora, efectuando-se o cálculo de odds ratio (OR) para cada um deles, de forma a determinar e/ou confirmar factores de risco para o aparecimento de UP ou eventualmente factores de protecção. Algumas condições com resultados inconclusivos como agitação (OR 1,8 [0,2 – 18,4]) e incontinência urinária (OR 3,9 [0,3 – 44,4]) para o aparecimento de úlceras de pressão, necessitarão de mais estudos para permitir avaliar com mais rigor o risco ou protecção inerente. Alguns factores como incontinência fecal (OR 71,3 [6,6 – 765,5]), intolerância aos posicionamentos (OR 59,0 [6,5 – 535,7]), imobilidade (OR 45,8 [4,6 – 460,1]), administração de noradrenalina (OR 22,40 [3,26 – 154,05]), e administração de dopamina (OR 14,8 [1,6 – 133,9]), apresentam valores de odds ratio elevados pelo que se podem considerar como factores de risco no desenvolvimento de úlceras de pressão. Em função das limitações impostas pela dimensão da amostra, não foi possível determinar o odds ratio para a mobilidade reduzida, alteração do nível de consciência, transpiração, e a administração de adrenalina.
Pressure ulcers are one of the major complications of hospitalization. Pressure ulcers prevalence studies in the European Union are made in the general population of patients hospitalized, with values ranging between 2,3 and 28%. Worldwide, there are few investigations on pressure ulcers in adults admitted to burn units. U.S.A. studies indicates the incidence of pressure ulcers in patients burned varies between 2,7 and 29,5%. In the absence in our country, the data regarding the prevalence of pressure ulcers in patients admitted to the burn units, and knowledge of predisposing factors to the onset of the pressure ulcers, it was decided to conduct an epidemiological study, in order to determine the prevalence of pressure ulcer at the Burns Unit of Hospital Prelada between 1 January 2010 and 31 December 2010. We analyzed several risk factors described in the literature, including reduced mobility, immobility, intolerance positions, changes in level of consciousness, agitation, presence of fluid drainage from wounds, urinary incontinence, fecal incontinence, perspiration and vasopressor medication, making the calculation of odds ratios (OR) for each of them, in order to determine and / or confirm risk factors for the onset of pressure ulcers or protective factors. Some conditions with inconclusive results such as agitation (OR 1,8 [0,2 to 18,4]) and urinary incontinence (OR 3,9 [0,3 to 44,4]) for the appearance of pressure ulcers, will require a broader sample in order to achieve values in a confident interval. Some factors such as fecal incontinence (OR 71,3 [6,6 to 765,5]), intolerance to positions (OR 59,0 [6,5 to 535,7]), immobility (OR 45,8 [4,6 to 460,1]), administration of noradrenaline (OR 22,40 [3,3 to 154,0]), and dopamine administration (OR 14,8 [1,6 to 133,9]), present values of odds that can be considered as risk factors in the development of pressure ulcers. Due to the limitations imposed by sample size, wasn´t possible to determine the odds ratio for the reduced mobility, altered level of consciousness, sweating and the administration of adrenaline.
URI: http://hdl.handle.net/10400.14/10117
Aparece nas colecções:R - Dissertações de Mestrado / Master Dissertations
ICS(P) - Dissertações de Mestrado / Master Dissertations

Ficheiros deste registo:
Ficheiro Descrição TamanhoFormato 
Dissertação Mestrado Rui Guerra.pdf1,05 MBAdobe PDFVer/Abrir


FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpace
Formato BibTex MendeleyEndnote Degois 

Todos os registos no repositório estão protegidos por leis de copyright, com todos os direitos reservados.